domingo, 15 de abril de 2018

Mais do que 90 minutos

Continhas rápidas: uma vitória deixa o FC Porto na frente, com vantagem no confronto direto e em posição favorável na luta pelo título a quatro jornadas do final; um empate mantém tudo em aberto, mas levará o FC Porto a depositar quase todas as esperanças no que o Sporting possa fazer; e uma derrota pode deixar o FC Porto mais perto do 3.º lugar do que da liderança no fecho da 30ª jornada. 

É um jogo vital. São mais do que 90 minutos. São 90 minutos que podem resumir e simbolizar toda a luta não só desta época, mas também dos últimos quatro anos. 

Quando olhamos para o adversário, o que vemos? Um líder justo e meritório? Não. Vemos o Benfica dos zero pontos europeus. O Benfica que não sabe o que é ganhar um jogo de Champions ou um clássico esta época, que foi arrumado das Taças por equipas inferiores, que só não saiu do Dragão praticamente arredado da luta pelo título graças à eucaristia

Significa que está no papo? Claro que não. Porque isto só torna este clássico mais alarmante e importante: perder um título de campeão nacional, no qual chegámos a ter uma vantagem muito favorável, para o Benfica dos zero pontos europeus? No ano em que o Benfica foi ridicularizado pela Europa do futebol, vai conseguir igualar o FC Porto no feito único de ser pentacampeão nacional? 

É muito mais do que uma questão de orgulho. No post anterior, O Tribunal do Dragão aprofundou esta questão já comentada no início da época: esta não foi uma temporada preparada para fazer do FC Porto campeão. Mas a equipa superou-se, manteve-se de pé e chega à 30ª jornada da Liga a depender de si própria para acabar com o jejum de troféus. Graças a Sérgio Conceição, graças aos jogadores, graças ao balneário. Foram eles quem trouxeram o FC Porto até aqui. E são eles quem merecem esta oportunidade.

90 minutos. Mas são 90 minutos que vão muito para além disso. Está muita coisa em jogo. O mais importante, o regresso do FC Porto aos títulos. Não só na tentativa de recuperar o estatuto e o lugar que já foi seu, mas na defesa do seu legado, o de único pentacampeão nacional. Temos um grupo de jogadores que não sabe o que é ganhar no FC Porto. E esse é o maior desafio que podem ter: 90 minutos em que podem mudar a história. Entrar para a história, ou passar à história. 

Esta não é só a época do Benfica dos zero pontos europeus. Esta é a época dos e-mails, dos padres, das missas. Não vale a pena ter ilusões: por mais processos que corram, o Benfica não vai perder os títulos que já conquistou e não vai ter penalizações desportivas. Esqueçam. O máximo que poderíamos espremer disto é que todo o modus operandi do Benfica, ao longo do seu ciclo de tetracampeão, foi exposto. E isso deveria limitar o Benfica em toda a sua estratégia fora de campo. Então, na época em que se dão a conhecer os padres e as missas... o Benfica tornar-se pentacampeão? Não. Impensável. É mais do que uma questão de orgulho. É uma questão de justiça.

Temos 90 minutos para colocar um travão a isso. O Rúben Dias e o Fejsa vão dar porrada. O Pizzi vai passar o jogo a mandar vir e a semear perdigotos. O Rafa e o Cervi vão fartar-se de correr e de tentar ganhar em velocidade e em diagonais. O Jonas vai ser matreiro, vai ganhar faltas, vai saber provocar. Felipe, Brahimi e Soares vão ser particularmente picados durante o jogo. E do outro lado está o treinador que disse, na antevisão à partida, que não gostava de usar a palavra «guerra», mas que ironicamente publicou um livro chamado «A Arte da Guerra». Coerente. 

São mais do que 90 minutos. São a honra e o orgulho de 124 anos de história. 

2 comentários:

  1. Eu, como não sou religioso, já percebi que a mal ou a mal, o 0lb leva o caneco para casa, nem que seja preciso criar um erro tão grosseiro que ninguém possa negar: afinal, já houve uns quantos e tá tudo bem.
    Pode dar gozo jogar bem amanhã e, se o árbitro tiver azarado, quem sabe ganhar, mas títulos? Isso depende da PJ e da UEFA.

    ResponderEliminar
  2. Tudo dito, grande post! Vamos Porto!!

    Gosto muito de ler os teus textos, tenho pena que a frequência dos mesmos tenha vindo a diminuir ;)

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.