segunda-feira, 12 de março de 2018

Após as toupeiras, o problema foram os castores

À 26ª jornada, a primeira derrota. Só por cinco vezes na sua história o FC Porto tinha chegado a esta ronda ainda sem perder no Campeonato, pelo que sofrer uma derrota num ciclo de 26 jogos é mais do que normal, embora custe sempre a digerir. Bastava um deslize para deixar o Benfica a depender de si próprio na luta pelo título, e aí está ele, novamente contra uma equipa que lutava para sair da zona de despromoção.

Dos 11 pontos que o FC Porto desperdiçou neste Campeonato, sete foram consentidos frente a equipas que jogavam para fugir à zona de descida (e os restantes quatro em clássicos). E isso era algo que se prognosticava para esta fase da época: as equipas aflitas a tirarem pontos à parte superior da tabela. Lembremos que nas visitas a Moreirense e Aves ficaram lances de grande penalidade por assinalar, mas esta deslocação à Mata Real mostrou que ter um penálti não é uma garantia de golo, muito menos neste plantel. 


Condições de jogo adversas, ausências de peso (estamos há semanas a jogar sem vários titulares - os milagres não duram sempre), apostas que não resultaram e, globalmente, uma exibição de muito pouca clarividência e qualidade. É apenas mais um exemplo de que bastam 90 minutos para inverter a disposição e a forma como se olha para esta luta pelo título: os mesmos que agora atribuem total descrédito a esta equipa talvez sejam os mesmos que já esfregavam as mãos com vista aos Aliados depois das últimas vitórias. Não, e diga-se mais: FC Porto, Benfica e Sporting vão muito provavelmente voltar a perder pontos nas próximas jornadas, mesmo à margem dos clássicos que faltam disputar.

E embora o plantel seja imune ao que se vai passando fora dos relvados, é sempre bom recordar que o FC Porto terá que ganhar e lutar por cada jogo dentro das quatro linhas. Numa semana em que tanto se rejubilou com toupeiras, muitos pareceram esquecer-se de que o maior problema iriam ser os castores. Nenhuma das práticas ilícitas do Benfica vai dar pontos ao FC Porto neste Campeonato. Teremos que ir atrás de cada um dos 24 pontos que faltam disputar. A começar pelo Boavista. 




Fórmula Waris (-) - Bola na direita, corre Waris. Abertura para a direita, corre Waris. Bola em profundidade para a direita, corre Waris. O FC Porto insistiu sempre na mesma fórmula na primeira parte, Sérgio Conceição esperou mais uns minutos na segunda e por fim chegou à conclusão: não ganhámos um único lance assim.

Este é um movimento que o FC Porto faz muito, mas normalmente com Marega no papel de Waris. E ainda que também sejam raras as vezes em que Marega ganha a linha ou consegue um cruzamento, Waris foi ainda pior, não tendo conseguido acertar um único lance enquanto esteve em campo. Já se sabia do risco que era trazer, para o papel de reforço de inverno, um jogador que não trazia ritmo, mas Waris revelou-se totalmente inadaptado às dinâmicas da equipa e aos colegas. Assim será difícil ser solução. 

Estratégia e resposta (-) - É muito difícil jogar nestas condições. Há que compreender isso. Como não deu para alagar o relvado no Olival antes de viajar para Paços de Ferreira, a equipa viu-se forçada a jogar num contexto para o qual não treinou, e logo privada de quatro jogadores que poderiam ter sido muitíssimo importantes hoje: Danilo, Herrera, Soares e Marega. Embora todos gostemos de recordar o dilúvio de Coimbra e a habilidade de Belluschi, neste tipo de piso os jogos ganham-se sobretudo com presença física e acerto no passe longo. E o FC Porto não a teve. 

Aboubakar foi o único a conseguir ganhar alguns lances de corpo a corpo, mas nunca com efeitos práticos na grande área. Entre 15 pontapés de canto, 36 cruzamentos e 61 bolas colocadas na grande área, contaram-se pelos dedos as vezes em que vimos os jogadores do FC Porto criar perigo na sequência deste tipo de lances. Uma boa ocasião de Aboubakar logo após o 1x0, outra de Gonçalo Paciência na segunda parte e pouco mais.

A ineficácia esteve presente, claro. Mas quando olhamos para o banco, naturalmente, viu-se que não havia muito mais a espremer. A aposta em Waris correu mal e ver André André ser titular nesta fase da época é penoso (sobretudo tendo Óliver disponível), pelo que talvez teria sido mais útil entrar logo com Gonçalo de início. Totobola à segunda-feira é fácil, mas entrar neste campo com André André a segurar (?) o meio-campo, a depender da velocidade de Waris pela direita e com a presença na grande área limitada a Aboubakar... E quando a última cartada possível se chama Hernâni... Tinha tudo para correr mal. E correu.

Já a grande penalidade... É sempre um tema difícil de debater. Por que é que bateu Brahimi? Talvez porque durante a semana, nos treinos, foi o que bateu melhor. Se o argelino falhasse as grandes penalidades nos treinos, certamente que não as marcaria nos jogos. De qualquer forma, este foi o sexto penálti batido por Brahimi no FC Porto - marcou três e falhou três. E curiosamente, dos três que marcou, dois foram batidos para o meio da baliza e um passou por debaixo do corpo de... Mário Felgueiras. O mesmo guarda-redes, mas na época passada. Brahimi voltou a atirar para o mesmo lado, Mário Felgueiras voltou a lançar-se para o mesmo lado. Desta vez o FC Porto já não teve a mesma sorte.

E agora? Agora o FC Porto continua na liderança, a depender de si próprio e a obrigar o Benfica a vencer os seus jogos para se manter na luta. Mas a margem de erro, essa, acabou. Por culpa própria, diga-se. Mas liderar este Campeonato à 26ª jornada continua a ser uma prova de superação e, se nos oferecessem esta condição no início da época, não haveria ninguém que não assinaria por baixo.  Nos últimos 20 anos, mais pontos só com Mourinho e Villas-Boas, e no pós-Viena mais golos só com Bobby Robson. Se este é um ponto baixo na época, não deixa de ser melhor do que os pontos altos das últimas temporadas. 

Venha o Boavista.

15 comentários:

  1. Com este tempo, é difícil culpar alguém pelo mau jogo em Portalegre tirando a SAD e a liga por deixar a equipa desfalcada.
    Tenho pena de quem paga para ver isto, não se arranja um campeonato com 10 ou 12 clubes?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assino por baixo. Esta é a verdadeira questão. Talvez tivéssemos um melhor campeonato.
      Um treinador orgulhoso de reduzir o jogo útil a 48 e 40 minutos?!

      já com o Benfica perderam bem pelo anti-jogo que fizeram após se apanharem a ganhar.

      Eliminar
  2. O problema é mesmo esse. O pessoal pensar que por causa da bicharada o campeonato está ganho Não não está É depois do que aconteceu ontem tenho sérias dúvidas que venhamos a vencê-lo. A culpa é sempre do campo, das condições meteorológicas do anti jogo, dos árbitros, das toupeiras, dos mails. Para mim só existe um culpado Sérgio Conceição. Péssimo treinador. Péssimo tacticamente. Péssimo a gerir a equipa e a gerir o esforço dos jogadores Péssimo a planear a época. Já aqui disse anteriormente Porque carga de água é que o Porto assumiu a responsabilidade de vencer tudo? Porquê? O único objectivo deste ano seria apenas o campeonato que nos foge há 4 anos. Agora taça da liga? Taça de Portugal? Liga dos campeões? Com um plantel tão curto? Já repararam que desde a meia final da taça da liga que jogamos sem o Danilo? Valeu a pena pergunto eu? Tacticamente é penoso ver o Porto jogar. 4-4-2? Foi assim com o besiktas, Benfica, Sporting, Liverpool e agora com o Paços. Pontapé para a frente. Será que nunca ouviu dizer que os jogos ganham se no meio campo? É inexistente o meio campo. Vejam o jogo contra o Sporting. O Sporting ganhou todos os lances no meio campo. Gestão de esforços. Temos jogadores influentes lesionados. Culpado? Sérgio Conceição. Que os utilizou quando deveria tê-los poupados para atacar a recta final e dar minutos a jogadores menos utilizados. Corona sistematicamente titular. Tivesse o Hernâni 1/3 das oportunidades. Sinceramente e após ontem fiquei muito descrente sobre a conquista do campeonato. Porque um porto campeão não perde pontos com moreirense, Paços e aves. Independentemente das adversidades.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já faltava culparem um homem com o pior plantel dos últimos anos, e que tem constantemente de inventar soluções.
      Mal-agradecidos. Perdendo o campeonato, a culpa terá de ser da estrutura. Ganhando, será mérito dele e do que conseguiu com os dispensados Ricardo, Marega, Sérgio Oliveira, odiado Herrera, Reyes, aboubakar.
      Um clube como o nosso tem de assumir a luta pelos 3 objetivos nacionais, e um lugar nas 16 melhores equipas da europa. Se calhar preferiam estar em casa desde Dezembro para descansar os jogadores…
      Mas o que interessa, é criticar um treinador, que escolheu vir revitalizar o seu clube (conseguindo-o, basta ver a massa adepta em cada estádio), em vez de criticar uma estrutura decadente e fiel a um presidente que deu tudo o que tinha a dar pelo seu clube, mas que já devia ter saído em 2011 em grande, como merecia.

      Cumprimentos
      Mário Coelho

      Eliminar
  3. Falta classe e estofo a esta equipa! Temos jogadores que não podem vestir a nossa camisola, A.André e Hernâni á cabeça! Ganhamos ao Sporting e na jornada a seguir vamos perder 3 pts com o último! É a nossa sina nos últimos anos, a margem de erro foi embora, que se recuperem os jogadores lesionados para a parte final do campeonato!

    Quanto ao SC mais um jogo que tem muitas culpas, já o tinha dito no final do jogo com o sporting que ganhamos mas que ele tinha sido o pior, hoje voltou a cometer erros grosseiros quer no 11 quer por mandar o Brahimi bater o penalty!

    90% dos adeptos já percebeu que o brahimi simplesmente não sabe bater penalties!

    Uma palavra para o vergonhoso anti jogo do Paços! É por intervenientes como estes que o futebol português é de 5ª categoria. Ontem conseguimos ver um treinador a gabar-se de ter jogado 40min em 97.

    ResponderEliminar
  4. Era o Sergio a bater o penalty, so que se Brahimi se marcasse ele superava o seu recorde de golos na liga,

    sergio deu a bola a brahimi que perguntou ao treinador se podia bater, mas pensei logo nos penaltys contra o Sporting e pronto foi o que foi

    ResponderEliminar
  5. A incapacidade de SC armar um meio campo adaptado a cada jogo, em que considere equipe adversária, terreno, e a especificidade de cada jogo, vem desde inicio. Muito Portismo, muito roda, mas meio campo com 2 jogadores era desastre anunciado. Lembram-se do 1º jogo da Liga dos Campeões em casa 1-3 ? em que SC no fim pede desculpa da táctica apresentada? Pois não aprendeu.
    Devemos muito a SC, não duvido. Mas tacticamente é e será engolido. Não esqueçam, nunca ganhou nada, e perdeu uma Taça com o Braga, em 20 minutos, a ganhar 2-0 e com mais um jogador!

    ResponderEliminar
  6. a implicância com o óliver é algo que não percebe. SC está a fazer um trabalho inacreditável face ao plantel disponível mas não jogar com o óliver é burrice, afinal foi ele que fez toda a pré-época, neste esquema e não se deu mal

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nao vejo que sucesso teria o oliver ali no meio da piscina.

      Eliminar
  7. estou triste como a noite. A culkpa da derrota tem um nome , SC, inventou parece que quer ser como o outro o mestre da tatica mas tadito dele, onde anda osorio? paulinho? jogar num temporal com ricardo, corona, andre2, brahime e hernani? mas onde tinha a cabeça SC? SC e demasiado emotivo e adora os gajos porreiros, os que nao fazem ondas e nao se importam de kogar as vezes, auqles que brigam, lutam, tem alguma tecnica SC nao os apreciam, e mais rejeita os, SC pensa que da uma festinha em warris e o transforma num grande jogador, da uma festinha em andre2 e idem aspas, bate nas costas de sergio oliveira e ele faz das tripas coraçao , o problema e que por exemplo segio oliveira sabe que foi ostracisado por SC durante meses, so joga porque nao existe mais ninguem, SERA QUE NINGUEM TREINA A MARCAR PENALTIS? O PORTO JA PERDEU UMA TAÇA A MARCAR PENALTIS , RESULTADO AINDA NAO SE SABE QUEM OS MARCA. SC ainda e um treinadorsito mas com bastante garganta.

    ResponderEliminar
  8. Boa tarde.
    Independentemente de ter sido um jogo menos conseguido, não invalida o facto de que só dependemos de nós mesmo para sermos campeões.
    Houve má arbitragem ? Sim.... Houve anti-jogo? Bastante....mas também devemos melhorar a nível da finalização, e dar resposta já contra o Boavista.

    Abraço

    ResponderEliminar
  9. Nem que seja o tribunal do dragão a dizer lho mas diga ao homem que cada vez que joga fora que jogue com 3 no meio campo. Que esqueça o 442. É assim tão difícil. Contra o besiktas reconheceu o erro no entanto continua a cometê lo

    ResponderEliminar
  10. Boas...

    Devo dizer que me mete alguma confusão ver tanto desespero quando o FCP perdeu pela primeira vez em 26 jornadas. Mas o pior é que a culpa é logo do Conceição ou do jogador que não sei o que...

    Será que a tabela classificativa se alterou? Será que esta derrota faz com que o FCP seja uma das melhores equipas do campeonato? Será que Alex Telles, Danilo, Soares, Herrera, Marega são assim tão fáceis de subtituir? Tirem 4 jogadores nucleares aos adversários (Benfica e Sporting) e depois digam-me se eles também continuam a ganhar?!?!

    O FCP e principalmente os adeptos têm que, agora mas do que nunca, se unir em volta da equipa. Faltam 8 jornadas e o FCP também continua a depender de si próprio. Quantas jornadas andou o FCP com 2 pontos de avanço sobre o Sporting, sem quase nunca vacilar?

    Foi um jogo menos bom, num campo sempre complicado (cuidado no Marítimo) mas que não belisca em nada a grande campanha do FCP durante esta época. Eu continuo a acreditar..

    ResponderEliminar
  11. Lendo os cometários, fica a ideia que o que faltou para igualar os títulos das últimas épocas foi mais uma troca de treinador em Janeiro. Não se percebe como não põe o Oliver a fazer fintas num campo alagado.
    Como é que se espera sucesso enquanto o cemitério não enche?

    ResponderEliminar
  12. onde andavam os arautos da desgraça até agora? perdemos um jogo, sim, um jogo! e então? no início da época o plantel era curto, sem opções, o pior dos 3 grandes mas o SC lá se arranjou, não foi? agora num jogo sem danilo, herrera, soares, alex telles, marega perdemos por 1 e com um pouco de sorte até tinhamos ganho mas já perdemos o campeonato apesar dos 2 pontos de avanço. gostava era de saber o que se pasa com danilo. já se passaram 45 dias desde a sua lesão

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.